Pátio do Colégio

Marco do nascimento de São Paulo, o alto desta colina no então aldeamento de Piratininga foi estrategicamente escolhido para implantação do Colégio Jesuíta, visando a catequese dos índios, cuja missa de fundação foi em 25 de janeiro de 1554. Em 1759 os jesuítas foram expulsos do país e o colégio passou a abrigar a sede do governo paulista, sendo posteriormente demolido e substituído pelo novo Palácio do Governo. Durante as festas do Quarto Centenário da cidade, em 1954, a Companhia de Jesus retomou o imóvel e reconstruiu o antigo colégio. Foi onde Dom Pedro I hospedou-se na viagem em que proclamou a Independência do Brasil em 1822. Destaca-se na paisagem a escultura “Glória Imortal aos Fundadores de São Paulo”, obra do ítalo-brasileiro Amadeo Zani.

Curiosidades:

– Nesse local, ao lado do sombrio vale do Anhangabaú, onde os pajés professavam rituais xamânicos, havia três cemitérios indígenas e uma itaecerá, de grande importância na mitologia tupi, que quer dizer “pedra rachada por raio”.

+ Informações
Siga!

Localização: Próximo às estações Sé e São Bento do Metrô.