Praça Ramos de Azevedo

Aberta em 1911, mesmo ano da inauguração do Theatro Municipal, a Praça Ramos de Azevedo fica no que era a encosta do chamado Morro do Chá. O nome atual, dado em 1928, homenageia o arquiteto Francisco de Paula Ramos de Azevedo, responsável pela construção de diversos edifícios históricos da cidade – incluindo o Theatro Municipal. O conjunto escultórico aqui construído, chamado Monumento a Carlos Gomes, é um presente da comunidade italiana de São Paulo em homenagem ao grande compositor brasileiro de óperas – cujos personagens das mais importantes ilustram as estátuas e alegorias do monumento – e foi concluído em 1922, pelo escultor italiano Luigi Brizzolara. O conjunto passou a ser conhecido também como Fonte dos Desejos, em 1957.

Curiosidades:

– As esculturas que fazem parte do conjunto escultórico de autoria de Luiz Brizzolara, em mármore, bronze e granito, representam a música, a poesia, além de alguns personagens das principais óperas de Carlos Gomes.

– A escultura Condor, que retrata uma figura masculina inclinada sobre o corrimão da escada que dá acesso ao Vale do Anhangabaú, é inspirada no personagem principal da ópera de mesmo nome. Segundo a tradição, dá sorte tocar no dedo médio da mão esquerda da escultura, por esse motivo há um desgaste mais acentuado nessa área.

+ Informações
Siga!

Localização: Próxima às estações Anhangabaú e São Bento do Metrô.