Solar da Marquesa de Santos

Exemplar de residência urbana que remonta ao século XVIII. Teve entre seus donos a marcante figura de Domitila de Castro Canto e Melo, Marquesa de Santos. Passou por sucessivos usos e alterações, mas conserva suas principais características. No interior, encontram-se revelados flagrantes das técnicas aplicadas na sua construção e nas intervenções sofridas ao longo de sua existência.

Curiosidades:

– O Museu da Cidade de São Paulo, cuja sede se localiza no Solar da Marquesa, foi criado em 1993 e está organizado através de uma rede de doze edifícios e espaços históricos administrados pelo Departamento do Patrimônio Histórico (DPH). Para mais informações, acesse www.museudacidade.sp.gov.br.

– A Marquesa de Santos foi uma mulher à frente de seu tempo, muito influente na sociedade e na política paulistana, célebre por seu relacionamento com o Imperador Dom Pedro I, primeiro monarca do Brasil.

– Após ser comprado pela Marquesa de Santos, em 1834, este imóvel tornou-se palco de famosas festas da sociedade paulistana.

– No pavimento superior, estão conservadas paredes de taipa de pilão e pau-a-pique do século XVIII, e características ambientais das intervenções do século XIX, como pisos assoalhados, pinturas murais e artísticas, entre outros.

– As janelas arqueológicas presentes no interior da construção revelam desde as antigas técnicas construtivas como a taipa de pilão, o pau-a-pique e a taipa francesa, até as mais recentes, em alvenaria de tijolos.

– O Solar da Marquesa de Santos faz parte dos roteiros temáticos Arquitetura pelo Centro Histórico, Cidade Criativa e Independência do Brasil. Para mais informações, acesse www.cidadedesaopaulo.com ou procure a Central de Informação Turística mais próxima.

+ Informações
Siga!

Endereço: Rua Roberto Simonsen, 136 – Sé.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 9h às 17h.

Entrada gratuita.

Site oficial